quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Deus negro

Vêm ursos salivando da Rússia
Águias caçando da América
Exércitos de baguetes de França
E vem também a NATO que de nata já não tem nada
Vêm todos pelo terror
Também em nome de Deus
Mas o Deus deles é preto e sumarento
É o petróleo de outros
É o sangue e é a dor

Sem comentários:

Enviar um comentário