sexta-feira, 4 de julho de 2014

Para o ano...

Habituados à normalidade chocamo-nos com pouco
Da tradição dos cabelos penteados
À face depilada
Da camisa, ao cintos, aos sapatos
Da sexualidade, à castidade
Tudo o resto é confusão
Tudo o resto é homossexualidade ou crime
Tudo o resto é juventude e ilusão

Conquistamos a cara adulta como prémio
Perdendo o corpo como conclusão
Depressões, preocupações, conclusões
Perca de alma, perda de memória, falta de tesões



Sem comentários:

Enviar um comentário