domingo, 16 de agosto de 2015

Aqui só

Aqui calmo
A ver
Sem nada por fazer
No equilíbrio do quotidiano
Sem alterar horas
Só, neste meridiano
Quero ver fogo
Mas não há fumo
Quero claridade
Mas sem dinheiro para luz
Nesta normalidade
À espera que algo aconteça
Hoje é um vazio do destino
Uma página que deus se esqueceu de escrever

Sem comentários:

Enviar um comentário