quinta-feira, 23 de julho de 2015

Navegar

Navego parando
A dois metros do meu destino
Um porto para repousar
Interiorizar o andar à deriva em terra
Prefiro o mar
Prefiro as ondas
Prefiro o divagar
Em Terra todo o Homem está preso
Na maré é apenas mais um peso
Que por lá  anda a flutuar

Sem comentários:

Enviar um comentário