segunda-feira, 21 de julho de 2014

No corpo de alguém

Porque não estou aqui
Mas sim nas ondas
Porque não estou aqui
Mas sim no mar
A rebentar nos pés de uma jovem qualquer
Que sonha ser mulher
Presa por amor na areia
Para que o mar a possa desculpar

Porque não estou aqui
Mas sim ao pé dela
Porque não estou aqui
Mas sim no sol que se põe
Arrastando lentamente os meus raios que a acariciam
Mais que o mar salgado
Sou parte de um sol enamorado
Condenado a não a poder tocar

Porque não estou aqui
Mas sim na sua pele que se banha na noite
Porque não estou aqui
Mas sim nos seus cabelos
Sendo o sal que a dissolve neste mar
Sendo as lágrimas que tornam deste rio um oceano
Onde os seu sentimentos podem agora navegar
Descobrindo que a sede, a morte e a dor se apagaram do mapa
Que eram mitos de antigos marinheiros
E agora só resta a mente
Para que ela possa ser somente
Minha
Eternamente




Sem comentários:

Enviar um comentário