quarta-feira, 18 de junho de 2014

Vida

A vida por vezes desenha-se como um sorriso irónico e mascarado
Escondendo os dentes para morder depois
Aguçando os olhos para saber onde atacar
Com feitio felino e indomável
A vida usa-se dos donos mas foge pelas ruas
Vida preta como o azar
Aclarando-se no horizonte
À espera de acabar

Sem comentários:

Enviar um comentário